Menu

Blogs

Da Cultura





Lecy - Without end We will make poems - part II
30Jun2009 00:00:00
Publicado por: lecysousa
Abaixo, a tradução de Poemaremos sem Fim - Parte II feita pelo inominável writer Leonardo de Magalhaens


LECY PEREIRA SOUSA


Without end We will make poems



Woken sleepy in another part of the History

Loading the blemish of very modern

We will make poems praising any poets of the 1800s

Making crèche little cows made of biscuit

Evoking the dragon's rage of the knight Shiryu

Sitting on the Barbie doll

Paying attention to somebody on a reality show

Importuning a community of little ants

crossing the wall

Reading the Psalmos the Lusíadas The Decameron Tales

When we examinate the Book of the Dead men and

the Bible of Cinema

When Jupiter will be in Mars and the moon in Pluto

Wearing perfumed condoms and pants samba-canção

Dissolving poets whom they want to be remembered

From now to thousand years into half glass of water

Aged into oak tonnels

We will make poems thinking is that good poet that

sleeps on our bed

That takes off poems from the rib from the foam of the sea

That eats the Good Hope Cape and picks the teeth

That farts making rhymes making a sonnet

That fucks and wakes up climbing a trapeze

We will make poems clothed by the lack of inspiration

Erectus insurrectus antipyretics

Convicted of that the world is so beautiful

And there is no virus accidents murders

Everybody write poems and they are so humble

The poets accept themselves and change kind letters

Santa Claus grant all of their wishes

Happiness is so great that we live crying

We will weave poems consuming and being consumed

Sure that somebody keep looking for our organs

That somebody will pull out us crying from the womb

That other somebody will care our bones

Then of us remaining a palid remembrance

in the memory of somebody who surpasses our end

In a tortuous poem that without wanting we write

Looking at a bonfire over the earth so ardent

Feeling the wind whistling on our face

Besides the dew over showy leaves burst out

We arise rarefied reinvented

In an imprecise cut of time

With having its veins burst

Externates our verbal overflow

Printed by laser or inkjet printer

But it is still not the end

Because we will make poems we will make poems

We will make poems we will make poems make poems



translation by Leonardo de Magalhaens



 



 


Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (233)

Poeta Wilmar Silva no Sempre um Papo
22Jun2009 00:00:00
Publicado por: lecysousa



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (252)

Viciados promovem debate online
22Jun2009 00:00:00
Publicado por: lecysousa


A Comunidade Viciados em Livros no Orkut convida todos a participarem do 1º Debate Literário
que estará acontecendo do dia 21/06 até 26/07.
Já está no ar a enquete para decidirmos qual livro e/ou autor que será o tema abordado em nosso debate.

Link da Enquete: http://www.orkut.com.br/Main#CommPollResults.aspx?cmm=9733158&pct=1245581426&pid=290788964
Link do debate literário: http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs.aspx?cmm=9733158&tid=5349734658870495858&start=1

Link da Comunidade Viciados em Livros: http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=9733158Programação:21/06 a 28/06 - Escolha livro (tema).29/06 a 18/07 - Leitura livro.19/07 a 26/07 - Debate.PS. Podendo ser prorrogado.




Contamos com sua participação!


Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (204)

A (in) utilidadade das ferramentas virtuais
22Jun2009 00:00:00
Publicado por: lecysousa

©Lecy Pereira Sousa

Em internetês, sou da seguinte intuição: lhe apetece? Então vá fundo.

Tudo começou com o e-mail, o bom e velho e-mail (minha forma de comunicação predileta na Internet ? a saber: nunca tive ânsia pela interface completa enquanto me comunico). Alguém se lembra do e-mail? Se é uma fonte condutora de spams: inevitável, baby. Toda forma de comunicação possui seus ruídos característicos. Contudo, o internauta usa a ferramenta que quer, onde quer e como quer para, em muitos casos, obter os resultados que não quer. A falta de paciência torna qualquer ferramenta inútil por excelência (a rima deu em CIA). Não basta saber usar. Cansou da experiência? Au revoir les enfant. Liberdade de escolha(ainda que virtual) é isso, sem neuras ou peso na consciência.

Passo ao largo dessa discussão em torno da (in) utilidade do Twitter e similares. Se alguém se der ao trabalho de acessar o Wikipédia (outro site polêmico que a mim pouquíssimas vezes serviu de fonte para alguma coisa) descobrirá que a Internet foi criada pelas Forças Armadas norte-americanas e começou sendo considerada inútil pela esmagadora maioria das empresas (enquanto elas não dominavam os mecanismos publicitários do meio).

Se você pretende se tornar um senior, melhor classificando, um major em Tecnologia da Informação, a estrada é de tijolos amarelos, sobram tutoriais. O máximo que pode acontecer é sua criatividade ser absorvida por quem realmente domina a Internet. Todo poder é relativizado por leis que retaliam o monopólio. A menos que você consiga comprar toda a ambição que há neste mundo. As máfias vivem tentando fazer isso.

No fim do refrigerante e da pipoca todo mundo não passa de usuário e não-usuário. Não sei da existência de 200 Steve Jobs nem Bil Gates. Ninguém quer ser Jeff Bezos, mas qualquer pessoa em sã consciência adoraria obter os resultados dele. O sujeito mais bem sucedido do business americano atende pelo nome de Warren Buffet e ele nem precisou da Internet para tanto. A especulação é uma tecnologia ultramoderna. Agora experimente reescrever esse parágrafo na ordem que você desejar.

Alguém aí sabe quem criou o lego? Para muitos uma inutilidade, um brinquedo assassino de crianças indefesas. Para outras pessoas, uma forma genial de simular estruturas complexas e produzir obras de arte. Tudo depende do usuário.


Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (230)

Árvore da Vida, fractal do Universo
20Jun2009 00:00:00
Publicado por: lecysousa
 
Inspirado em William Blake (1757-1827), 
o poeta paraibano Augusto dos Anjos (1884-1914)
compôs seu soneto ULTIMA VISIO,
do qual declino aqui seus versos de abertura:
"Quando o homem, resgatado da cegueira
Vir Deus num simples grão de argila errante,
...

cujo terceto final encerra a seguinte 
chave de ouro:

A Verdade virá das pedras mortas
E homem compreenderá todas as portas
Que ele ainda tem de abrir para o Infinito!"
 
De mesmo modo, podemos perceber na
Árvore da Vida (da Cabala) 
o modelo do Universo inteiro,
do qual somos todos peças fractais,
fadados à sina de tecer, feito aranhas,
as tramas de nossa própria existência,
ajudando a compor a Grande Teia anímica
que nos liga à Alma de Deus.  
 
FRACTARANHAS 
é o sonetexto LIV, publicado no
PORTAL MHÁRIO LINCOLN DO BRASIL:
 
& 
ÁRVORE da VIDA
é o novo sonetexto que acaba
de ser plantado nBLOG:
 
 
PAULO URBAN,
SONETISTA do AQUARISMO,
médico psiquiatra, Psicoterapeuta do Encantamento
 
P.S. 1) Para conhecer a Psicoterapia do Encantamento, livros e textos de Paulo Urban, visite www.amigodaalma.com.br 

 


Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (289)


1 a 5 de 7 Primeiro | Anterior | Seguinte | Último |